7

Reformas: às favas a popularidade

Por Rosângela Bittar

Há coerência e relação de causa e efeito na declaração do presidente Michel Temer, feita ao Valor, de que decidiu enfrentar os problemas do país e deixar que seu curto governo se registre na história como um governo de reformas, sem paralisantes tensões com baixa popularidade. Para aprová-las, precisa do Congresso, onde construiu uma base de apoio inédita, formando um sistema de governo que denomina semiparlamentarista.