Chanceler de Cuba diz que não negociará com EUA sob pressão de Trump

Por Valor, com agências internacionais

SÃO PAULO  -  O ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, declarou nesta segunda-feira que não fará as concessões exigidas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e avisou que não negociará sob pressão.

“Cuba não vai fazer concessões referentes a sua soberania, como nunca fez ao longo de sua revolução”, disse o chanceler cubano durante uma entrevista em Viena, na Áustria, que foi transmitida pela TV da ilha caribenha. “Jamais negociaremos sob pressão ou ameaça”, acrescentou Rodríguez.

Na última sexta-feira, Trump fez um discurso em que disse que irá restringir mais as viagens de americanos à Cuba e aumentará o embargo comercial, revertendo as negociações de flexibilização nas relações entre os dois países iniciadas pelo antecessor Barack Obama.

3