Atropelamento em Londres deixa um morto e ao menos 10 feridos

Por Associated Press

LONDRES  -  (Atualizada às 7h38) A polícia de Londres vai colocar mais agentes nas ruas para tranquilizar a população depois que um motorista lançou seu carro contra pessoas que saíam de uma mesquita na madrugada desta segunda-feira. Um homem morreu no local e dez pessoas ficaram feridas.

Um suspeito foi preso logo após o ataque, que está sendo investigado como terrorismo. A primeira-ministra britânica, Theresa May, descreveu o episódio como "um possível ataque terrorista" e anunciou uma reunião de emergência do gabinete de segurança.

O agressor de 48 anos que conduzia o veículo foi levado a um hospital como precaução logo após ser detido, disse a polícia. O ataque põe à prova a capacidade de resposta das autoridades britânicas, que têm enfrentado quatro atentados nos últimos meses e ainda lida com um incêndio grave que matou dezenas.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, o primeiro muçulmano a ocupar o cargo, pediu que a população se concentre nos valores compartilhados e que fique unida em um momento sem precedentes na história da capital.

"Ainda que pareça um ataque contra uma comunidade concreta, como aqueles em Manchester, Westminster e na Ponte de Londres, foi também um ataque a todos os valores compartilhados de tolerância, liberdade e respeito", afirmou. "Peço a todos os londrinos que se mantenham calmos e atentos."

Testemunhas disseram que, aparentemente, o condutor da van atropelou as pessoas de propósito. O imã da mesquita impediu que o motorista fosse agredido até a chegada da polícia, segundo a Sky News.

A mesquita de Finsbury Park esteve associada à ideologia extremista durante muitos anos depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, mas, mais tarde, foi fechada e reorganizada. Há mais de uma década não está relacionada com opiniões radicais, como apontou a Associated Press (AP).

O templo se situa próximo do estádio Emirates, sede do clube Arsenal no norte de Londres.

O alerta terrorista na Inglaterra se encontra em um nível que indica que é muito provável novos atentados. No começo de junho, um veículo atropelou pedestres na Ponte de Londres. Também houve um ataque com armas brancas. Oito pessoas morreram. Os três extremistas muçulmanos que realizaram as ações foram mortos pela polícia.