Wow diz que bloqueio da Fazenda tornou recuperação judicial inevitável

Por Cibelle Bouças | Valor

SÃO PAULO  -  A Wow Nutrition Indústria e Comércio, dona da marca de sucos Sufresh e dos chás Feel Good, informou nesta segunda-feira em comunicado que solicitou recuperação judicial na Justiça de São Paulo por conta da decisão da Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo, que bloqueou, no dia 1º de junho, a emissão de notas fiscais da companhia, impedindo seu funcionamento.

"Como sequência a esse bloqueio, não houve opção, senão pedir a recuperação judicial, de forma a prosseguir com as operações da Wow, mantendo os mercados abastecidos e preservando empregos diretos e indiretos em sua cadeia produtiva em São Paulo e em todo o Brasil", informa a companhia.

A Wow também afirma que discute com a Secretaria de Fazenda o uso de créditos fiscais para quitar a dívida relativa a débitos declarados de ICMS, por substituição tributária, no valor de R$ 89 milhões.

A companhia também informa que passou por um ciclo de crescimento acelerado até 2014, e dessa forma aumentou seu nível de endividamento. "Em 2015 e 2016, o mercado de bebidas como um todo sofreu forte queda de vendas, sendo que, no ano passado, a principal categoria para a empresa, composta pelos néctares de frutas, encolheu 27%, segundo a Nielsen, em decorrência da crise econômica", diz o comunicado.

A redução do volume de vendas, a elevação de custos causada por aumento de dólar e quebra de safras de frutas afetaram a geração de caixa da companhia. Esse cenário, segundo a empresa, foi agravado pelo aumento expressivo da taxa de juros para patamares "proibitivos", combinado ao ambiente restritivo de crédito.

A Wow é alvo de dois pedidos de falência, propostos pelas empresas fornecedoras Embanor Embalagens e Farmaplast Indústria de Embalagem Plástica. O pedido de recuperação judicial feito pela Wow contempla a renegociação de uma dívida de R$ 392,3 milhões.