3

Paulo Bellini, um dos fundadores da Marcopolo, morre aos 90 anos

Por Stella Fontes | Valor

SÃO PAULO  -  Um dos fundadores da Marcopolo, presidente emérito e principal acionista individual da fabricante de carrocerias de ônibus, Paulo Bellini morreu nesta quinta-feira, aos 90 anos. O falecimento do empresário foi comunicado em nota pela companhia.

“A companhia compartilha o pesar de sua família — irmãos, filhos e netas — e dos inúmeros amigos e colaboradores que tiveram a oportunidade de trabalhar e conviver com ele”, diz o comunicado.

Filho de descendentes italianos e formado em contabilidade, Bellini nasceu em 20 de janeiro de 1927, em Caxias do Sul (RS). Ao longo de 67 anos, participou ativamente dos negócios da Marcopolo, em diferentes funções.

Imagem retirada do Facebook / Marcopolo

O empresário iniciou sua trajetória cuidando da administração, contabilidade, pessoal e compras, até que, em outubro de 1969, tornou-se diretor-presidente. Em 2006, foi eleito presidente do conselho de administração do grupo, onde ficou até 2012, quando foi nomeado presidente emérito.

Com sede em Caxias do Sul, a Marcopolo é uma das maiores fabricantes mundiais de carrocerias de ônibus e conta com fábricas no Brasil, Colômbia, Argentina, México, Índia, Egito e África do Sul. No ano passado, teve receita líquida de R$ 2,57 bilhões.

Foi Bellini quem deu início à internacionalização da Marcopolo, cujos primeiros passos no exterior foram dados em 1961, com a primeira exportação ao Uruguai. O processo de internacionalização em si consolidou-se nos anos 90, dando origem a uma multinacional que hoje tem operações na África do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, China, Colômbia, Egito, Índia e México. A companhia detém ainda uma fatia de 10% na New Flyer Industries (NFI), que tem unidades nos Estados Unidos e Canadá.

De acordo com o diretor-geral da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, Bellini é um exemplo a ser seguido. “Paulo Bellini deixa um forte legado para os executivos da Marcopolo. Ele sempre foi um modelo no relacionamento com os colaboradores, uma referência no cumprimento do principal valor da companhia, que é o respeito e a valorização das pessoas. Sua liderança inspiradora continuará presente e vamos continuar trabalhando para manter a marca Marcopolo como sempre foi, um motivo de orgulho para o nosso estimado fundador”, diz o executivo, em nota.

O velório terá início às 15h no Memorial São José, em Caxias do Sul, e a cremação está marcada para amanhã à tarde.