8

O saldo do economista

Por Daniel Salles | Para o Valor, de São Paulo

Persio Arida entra na Taberna 474 sem o peso de um banco nas costas. Três dias antes daquela segunda-feira ensolarada de 29 de maio, o economista anunciara sua renúncia ao cargo de conselheiro do BTG Pactual e a venda, ao longo dos próximos meses, de todas as suas ações. Descontraído e sorridente, veste paletó preto com camisa lilás, calça jeans escura e sapato marrom. Nada no aspecto dele lembra o compenetrado executivo que assumiu o comando do banco em novembro de 2015, um dia após a prisão do fundador e maior acionista, o carioca André Esteves, acusado de planejar obstruir as investigações da Operação Lava-Jato.